Precisa de Ajuda ?
Fale pelo WhatsApp
24/09/2018

6 erros que você deve evitar ao divulgar sua clínica odontológica


Para que o dentista faça uma boa gestão de seu negócio — além de todos os cuidados com aspectos administrativos e financeiros —, é fundamental também saber como divulgar clínica odontológica. Porém, muitos profissionais não se preocupam com estratégias de marketing para atrair e fidelizar pacientes.

Para dar destaque ao consultório, é preciso elaborar um planejamento detalhado para atingir o público-alvo e conseguir mostrar seus diferenciais. Outra questão que muitos dentistas desconhecem são os preceitos do Código de Ética Odontológica no que diz respeito à publicidade do seu trabalho e que, portanto, devem ser seguidos.

Quer saber como adotar estratégias realmente eficientes para divulgar sua clínica? Confira nosso post e conheça os 6 erros que você deve evitar!

1. Desrespeitar o código de ética da profissão

Ao divulgar clínica odontológica, o primeiro passo é consultar o Código de Ética Odontológica, do Conselho Federal de Odontologia (CFO), para ter as orientações corretas de como a publicidade deve feita pelos dentistas. O documento estabelece que o profissional não pode:

  • divulgar preços ou campanhas promocionais;
  • fazer uso de depoimentos de pacientes nos materiais;
  • publicar imagens de “antes e depois” de tratamentos;
  • fazer propaganda de especialidades das quais não tenha o título ou que não sejam reconhecidas pelo CFO.

2. Não fazer um planejamento estratégico de marketing

Muitos profissionais querem divulgar sua clínica, mas acabam apostando em ações aleatórias que, muitas vezes, mesmo com um investimento alto, não trazem os resultados esperados.

É importante fazer um planejamento estratégico para definir o orçamento que será direcionado para o marketing, os canais de divulgação, a periodicidade das ações e a análise dos resultados.

É preciso entender também que as soluções de divulgação não são imediatas — levam um tempo para trazer o retorno esperado.

Se o profissional não tiver uma equipe própria para realizar ações voltadas para a divulgação de seu negócio, é importante contar com serviços de agências especializadas para atingir novos pacientes.

3. Não definir o público-alvo

Depois de conhecer as normas do CFO, o próximo passo é definir seu público-alvo, ou seja, quem você quer atingir com as estratégias de divulgação.

O objetivo é que seus serviços cheguem a pacientes em potencial, então é importante delimitar o perfil dessas pessoas. Para isso, responda às perguntas: qual a faixa etária desse grupo? Qual a escolaridade? Quais tratamentos esse público procura? Qual é a renda dessas pessoas?

O dentista que possui especializações precisa atingir um público bastante específico, que está em busca de tratamentos diferenciados, por isso é importante traçar esse perfil.

Ao conhecer as características dos seus pacientes, a divulgação da clínica odontológica utilizará as estratégias direcionadas a um alvo certo, ou seja, que vão impactar positivamente essas pessoas. São ações que, certamente, trarão resultados — aumentando assim a procura por seus serviços.

4. Não ter um site completo

O mundo hoje é digital, por isso é preciso que o dentista tenha presença também na web. A boa notícia é que não faltam recursos para explorar. Um deles é o site da sua clínica. A página da internet é o seu cartão de visitas; dessa forma, é importante que você invista nesse canal.

No entanto, não é simplesmente ter uma página com informações genéricas apenas — como endereço e tratamentos oferecidos. Para atrair pacientes, é importante que o site tenha uma boa apresentação, seja fácil de navegar e tenha atualização constante.

O dentista deve disponibilizar todas as informações da clínica, como telefone e endereço, inclusive com o mapa e indicação de pontos de referência próximos. É importante incluir também os links para as redes sociais.

Além disso, deixe bem claro os tratamentos oferecidos, os benefícios de cada um, a tecnologia utilizada e os detalhes da infraestrutura da sua clínica.

A página também pode servir para você atrair o internauta com posts educativos, por isso tenha um blog que destaque os cuidados de saúde bucal e outros conteúdos referentes à sua área de atuação.

O público procura as informações no Google e a ideia é que ele obtenha conteúdo consistente diretamente da página da sua clínica e, assim, conheça o seu trabalho.

5. Uso inadequado das redes sociais

Não é só no site que você pode divulgar a clínica odontológica. Ao conhecer seu público-alvo, é possível ter bons resultados também nas redes sociais. É importante criar uma fanpage profissional, ou seja, diferente da sua página pessoal.

Na fanpage devem constar todas as informações do seu negócio — como endereço, telefone, e-mail e site. Inclua também suas especialidades e os tratamentos que sua clínica oferece.

A dica é acompanhar de perto esse canal e fazer um planejamento para postagens regulares, com conteúdos relevantes de seu segmento. É importante planejar temas que sejam de interesse do seu público-alvo.

As pessoas são mais atraídas por postagens visuais, então, se possível, inclua imagens e vídeos. Mas seja criterioso com a escolha das imagens, evitando cenas fortes.

Além de postagens atualizadas, interaja de forma personalizada com as pessoas — responda dúvidas, dê orientações e esclarecimentos e se posicione inclusive em relação às críticas negativas. Esteja disponível para interagir também via chat.

Ao demonstrar uma postura acolhedora ao responder os comentários, aproxima-se das pessoas e transmite a ideia de que essa é a forma de atendimento da sua clínica.

6. Não investir em materiais de divulgação de qualidade

É um erro do dentista fazer o marketing de forma amadora. Por isso, ao divulgar a clínica odontológica, é importante apresentar materiais gráficos e digitais de qualidade — como cartão de visita, folder, site, imagens, vídeos e infográficos.

Desse modo, você causa uma boa impressão nas pessoas, que vão associar essa qualidade ao seu trabalho.

É possível divulgar clínica odontológica com ações de marketing direcionadas para o seu público-alvo sem ferir o código de ética da profissão. Contudo, é fundamental ter um planejamento estratégico e saber usar os recursos digitais de forma a se aproximar de potenciais pacientes de maneira personalizada.